SEO e CRO: O Que São e Porque Devem Sempre Andar Juntas

SEO e CRO devem andar juntos para lhe render mais leads orgânicos, subir com a taxa de conversão, aumentar o tráfego e vendas direta ou indiretamente e ter uma forte presença online.

Para entender como exatamente esses dois conceitos se ligam e como você deve planejar seu website para que andem juntos continue a leitura desse artigo.

O que é SEO?

SEO é o mais conhecido entre os dois, afinal, é um dos assuntos mais falados e até mesmo quem não trabalha com marketing digital tem noção do que se trata. SEO vem de Search Engine Optimization (Otimização dos Mecanismos de Busca) e visa colocar seu website na primeira página do Google sem ter que pagar por isso.

De forma resumida, é a ciência por trás de como fazer sua empresa ser encontrada de forma orgânica (ou seja, não paga) através do Google. Para entender SEO mais a fundo, você primeiro precisa entender como o Google funciona e realiza pesquisas.

Por exemplo, quando a pessoa pesquisa “como ter lucro digital’’ e sua empresa tem um artigo que aparece na primeira página de resultados do Google isso foi feito através de técnicas de SEO.

Sabendo que esses cliques são gratuitos e estar nas primeiras páginas do Google aumenta de forma considerável quantas vezes as pessoas clicam na sua empresa, SEO pode trazer muitas vendas para você.

Veja aqui 21 Dicas Práticas de SEO para você aumentar seu tráfego orgânico.

Se deseja se aprofundar mais no assunto, inscreva-se no curso SEO Acelerado – que explica o passo a passo do SEO.

Prefere Assistir ao Invés de Ler o Conteúdo?

Caso queira consumir esse conteúdo na versão em vídeo, veja abaixo uma aula em nosso canal na qual explicamos SEO, CRO e porque ambas devem sempre andar juntas.

SEO e CRO

O que é CRO?

CRO vem de Conversion Rate Optimization (Otimização da Taxa de Conversão) que em português pode ser traduzido como Otimização da Taxa de Conversão. Aqui estamos falando das estratégias que fazem com que seu cliente tenha uma ação quando visita sua página, como comprar algo, preencher um formulário de orçamento ou clicar em um botão de WhatsApp para saber mais informações sobre seus serviços.

CRO se baseia em estratégias efetivas para ter mais clientes, maximizando o número de ações de conversão por página da web visitada.

Definição de SEO e CRO

O que é SEO e CRO
O que é SEO e CRO

SEO e CRO: Inseparáveis

O SEO e CRO são conceitos diferentes, mas que devem trabalhar juntos para o sucesso do seu marketing online. Vamos nos aprofundar um pouco mais no assunto agora.

SEO e CRO devem andar juntas
SEO e CRO devem andar juntas

Imagine que você tenha uma página de captação de leads. Imagine ainda que o tráfego orgânico desta página está muito bom, ou seja, temos um bom volume de acessos diários provenientes de pesquisas não pagas no Google. O problema é que as pessoas que acessam não estão preenchendo o formulário nem clicam no botão de WhatsApp. Elas acessam mas não preenchem o formulário de orçamento ou muito menos estão pressionando no botão para chamar no WhatsApp.

Adianta alguma coisa todo o esforço em SEO que foi realizado nessa página se ela não lhe dá nenhum lead novo? É claro que o volume pode lhe dar mais visibilizado ao nome da sua empresa, mas o que se deseja no fim é contatos e vendas. Nesse caso aqui, temos um bom SEO mas um terrível CRO.

O problema oposto seria ter pouco tráfego orgânico, mas as poucas pessoas que acessam sua página em sua grande maioria chamam sua empresa via WhatsApp ou preenchem o formulário de orçamento. Nesse caso, temos uma excelente CRO e um terrível SEO.

Aqui você pode aprender uma técnica de como usar as páginas que você já tem para aumentar o tráfego orgânico com apenas três ações.

Como você pode ver, SEO e CRO devem andar juntos: uma página sem tráfego não é o ideal, mas o tráfego sem vendas também não faz você chegar ao objetivo final.

Como unir SEO e CRO?

Agora que você entendeu os dois conceitos e a importância da junção do SEO e do CRO, confira como fazer isso de forma prática.

1 – Construa Bases Fortes em SEO

Devemos começar pensando no SEO, visto que precisamos direcionar as pessoas certas para a nossa página.

Isso se dá pelas escolhas das palavras-chave certas para o ranqueamento. Mas o que seriam as palavras corretas?

  • Palavras que tem um volume de busca razoável (de nada adianta ranquear em palavras que possuem 2 pesquisas mensais);
  • Palavras que sejam possíveis de serem ranqueadas (de nada adianta um esforço hercúleo para ranquear em uma palavra que você vai demorar mais de 10 anos para chegar na primeira página).

Para isso você precisa usar ferramentas como Moz, Ubbersuggest, Majestic ou outras que lhe possibilitem ter acesso ao volume mensal e ao SD (SEO Difficulty).

Após escolher as palavras corretas, você terá que começar a construção da sua estratégia de links internos e externos, pensando sempre nas conversões.

Por fim, caso já esteja ranqueado em algumas palavras chaves, veja como você pode aplicar a conversão (CRO) nas páginas existentes sem perder tráfego.

2 – Todo Conteúdo Deve Ter Um Objetivo

É preciso saber o objetivo final do conteúdo: não é só meramente escrever algo para ter tráfego.

Ou seja, é preciso saber se o conteúdo que estou criando é para vender, para ser uma referência dentro da minha área no mercado, ou simplesmente para captação de leads.

E todo o conteúdo proposto deve ser acompanhado de chamadas para ação e links internos que sejam relevantes.

Entenda o que são conteúdos 10x e porque eles são tão essenciais na sua estratégia de SEO.

É importante também entender o momento que o usuário está no funil de venda: nem sempre ele está pronto para efetuar uma compra naquela hora, por exemplo.

Por isso, é importante educar o usuário dentro do funil de vendas.

3 – Use Sempre o Ciclo PDCA

O ciclo PDCA refere-se a Plan-Do-Check-Act. Podemos vê-lo nesse nosso tópico como Planeje, Execute, Teste e Corrija as Ações.

SEO e CRO: Ciclo PDCA
SEO e CRO: Ciclo PDCA

PDCA é um ciclo extremamente importante de ser aplicado, começando pelo planejamento do conteúdo; depois execução desse conteúdo que foi planejado, passando pela verificação dos resultados (fazendo testes para mensurar o que deu certo e o que deu errado – lembrando que dificilmente você vai acertar na primeira vez) e finalmente pela correção baseada nos dados e no que você aprendeu com esse ciclo.

O PDCA serve para qualquer área, mas o feedback do que deu certo e errado não pode demorar: é necessário corrigir rápido para ter resultados efetivos.

4 – Identifique Problemas Em Seu Funil de Vendas

Outro aspecto importante é a identificação dos problemas no funil de vendas. Aqui você pode entender 7 erros comuns a serem evitados em um funil de vendas.

Vamos supor que temos uma página com muito tráfego que não vende. Nesse caso, é preciso ir atrás do porquê isso acontece.

Para isso, acesse sua página com os olhos do cliente. Identifique, faça uma análise. O que pode estar reduzindo suas vendas pode ser uma simples desconexão de conteúdo, uma chamada de ação extremamente fraca ou uma página mal feita.

Quando temos uma boa conversão mas sem um tráfego expressivo, devemos tentar resolver os links internos e externos para que apontem para uma página que lhe tragam ou lhe ajudem nessa conversão.

E toda página que já está na primeira página de buscas do Google precisa ter links internos para páginas de alta conversão.

[divider style="3"]A Lucro Digital é uma Empresa de Consultoria em Inteligência de Tráfego e Vendas Online e também de cursos nessa área.

Assine Nossa Newsletter