Plano de Marketing Lean: Passo A Passo Para Montar O Seu

O plano de marketing é uma bússola que vai lhe guiar no caminho do sucesso da sua empresa. Ele precisa ser simples e estar diretamente ligado às suas ações diárias.

É aí que entra o plano de marketing lean ou plano de marketing de 1 página (1 pager marketing plan): é um plano que foca no essencial, ou seja, os 4% que são necessários para gerar 64% do seu faturamento (vamos ver em seguida que isso vem da Lei de Pareto aplicada duas vezes).

Neste artigo, você aprende mais sobre o assunto enquanto montamos um plano de marketing de qualidade. Tudo isso para que você e o seu negócio sejam um diferencial no mercado.

Prefere entender sobre plano de marketing através de vídeo?

Você também pode consumir esse conteúdo em formato de vídeo. Veja a seguir a live com informações completas, além de passos e lições para montagem de um plano de marketing eficiente.

Plano de Marketing de 1 Página (ou Plano de Marketing Lean)

Plano de Marketing de 1 Página da Lucro Digital

Não deixe de baixar o plano de marketing de 1 página em PDF clicando no botão abaixo.

Por que ter um plano de marketing?

Imprevistos são inevitáveis na rotina da grande maioria das pessoas e empresas. Lidamos com incertezas a todo instante pelo simples fato de não sabermos o que esperar de diversas situações. No âmbito profissional, existem alguns fatores que estão em risco quando se trata desses imprevistos: dinheiro (falta de vendas), tempo, contratos e até mesmo a própria saúde o dono da empresa.

Por isso mesmo, os profissionais devem buscar constantemente estratégias que amenizem o impacto destes eventuais imprevistos, e planejar ainda é a principal delas. Digamos que algo sem um plano definido está fadado ao fracasso.

Algo sem um plano definido está fadado ao fracasso

Tudo o que dá certo com frequência é fruto de planejamento. Essa é a razão de médicos seguirem um plano de cirurgia, soldados seguirem um plano de guerra e pilotos seguirem um plano de voo.

Sendo assim, o principal motivo de ter um plano de marketing é ter uma base sólida para alcançar seu objetivo de vendas através do canal digital ao invés de apenas confiar na sorte. Ele vai aumentar em muito suas chances de ter uma constância no sucesso e não apenas ações ou momentos de “golpe de sorte”.

Essa base sólida estabelece passos a serem seguidos após uma análise sobre o mercado e sobre o que é importante para a sua empresa. É essa mesma base que garante menos efeitos negativos em tempos de crise, mesmo que seja uma crise em esfera nacional, ou qualquer outro tipo de colapso.

Qual é o foco do plano de marketing?

O plano de marketing não funcionará sem foco.

Primeiramente, o foco do nosso plano será pautado na aplicação da Lei de Pareto ou Lei 80/20. Essa regra é utilizada como uma ferramenta de análise eficaz na economia e nas vendas, que atesta que 80% dos resultados vêm apenas de 20% das causas. Ou seja, 80% das suas vendas vão ocorrer devido a 20% das suas ações.

A Lei 80/20 pode ser aplicada duas vezes para se tornar a Lei de Pareto ao quadrado e, em casos assim, você terá o total de 64% de sua renda e vendas geradas por 4% das suas ações.

A aplicação da Regra do 64/4, explica o motivo de não precisar focar nos outros 96% uma vez que a sua renda ainda não justifica isso. Afinal, você estaria gastando mais tempo e isso não seria condizente com o lucro obtido.

O foco para essa ferramenta é fundamental e tem um retorno bastante positivo e rápido.

Agora que você já sabe a importância do plano de marketing e do foco nele, é hora de entender o que é marketing. Confira no tópico a seguir!

Mas o que é marketing?

O marketing é um conjunto de atividades que favorecem a produção e oferta de serviços ou produtos. Uma vez orquestrado com competência, o marketing é capaz de atender às necessidades e preferências dos clientes de forma adequada.

Mas o marketing é formado por outros fatores. Isso significa que ele depende de pilares como o anúncio, a promoção, relações públicas e venda. Por exemplo:

  • Anúncio: Fazer com que seja passada uma mensagem impactante e clara;
  • Promoção: Fazer com que essa mensagem chegue às pessoas;
  • Relações públicas: Fazer com que a assessoria de imprensa fale sobre o evento, produto ou serviço a ser divulgado;
  • Venda: recebe os leads do marketing e faz com que o possível consumidor adquira o que está sendo ofertado.

Tática versus Estratégia

Plano de Marketing: Estratégia x Tática

No mundo dos negócios faz toda a diferença distinguir entre as estratégias e as táticas. Isso é de extrema importância, pois interfere na forma de gerenciar e nos resultados da sua gestão, independente da empresa ser virtual ou física.

A estratégia define o plano e a direção de onde se quer chegar e qual o melhor caminho para isso. Sendo assim, a estratégia é algo que antecede a tática.

A tática são os detalhes menores que formam as ações. Então, depois da estratégia que vai definir qual o melhor caminho, a tática é o conjunto de ações para fazer essa trilha.

Saber a diferença entre os dois conceitos é uma forma de atuar melhor com ambos.

Estratégia sem tática (ações) resulta em paralisia. Já a tática sem nenhuma estratégia resulta em confusão ou falha.

Com isso em mente, que tal começarmos a formular o nosso plano? Acompanhe a leitura!

Plano de Marketing: Venda em 3 Passos

Alguns empreendedores acreditam que o único caminho é a venda direta – na qual vendemos para 1% do público que está pronto para comprar o produto ou contratar o serviço. Nesse tipo de venda, você oferece seu produto ou serviço, geralmente de forma online, para muitas pessoas. Mas apenas 1% delas converterá em vendas porque essa é a porcentagem do público que está ativamente procurando e convencido que precisa do que você vende.

Os outros 99% do público pode até perder o interesse caso seja apresentada a uma oferta de venda direta da qual precise desembolsar já naquela hora. Para esses, você precisa estabelecer uma relação, porque ele não tem capital para isso ou ele ainda não acredita na sua solução/produto a ponto de investir dinheiro nele.

Com a venda indireta, que é a venda em 3 passos, você atinge ao menos 10% do público. Isso abre muito mais a margem de pessoas que podem vir a comprar, e as que não comprarem em um primeiro momento estarão em sua rede de clientes para uma venda futura.

Venda em 3 passos

As 3 fases da venda indireta são:

  • Conhecer: o seu público precisa lhe conhecer e saber o que você vende. Nesse ponto você apresenta os benefícios da sua oferta e sana dúvidas;
  • Venda: o seu público precisa comprar aquilo que você vende. Mas é necessário que você espere o momento certo para fazer a oferta;
  • LTV (valor vitalício): o seu público vai comprar mais produtos ou serviços seus. Momento em que você fideliza o seu cliente.

Plano de marketing

Vamos dividir o plano com base nas 3 fases da venda indireta.

Na primeira divisão temos o prospecto, onde inicialmente o cliente não lhe conhece e o objetivo final é que exatamente fazer com que ele lhe conheça. Para isso, você define:

  • Quem é o seu público-alvo: definir isso é uma forma de não gastar dinheiro e tempo com um público que não tem o mínimo interesse na sua oferta. Com o foco em determinado público, você entende que as escolhas são guiadas por especialidades. O marketing se torna mais barato e mais eficaz;
  • Qual a sua mensagem para o público-alvo: A sua mensagem deve vir acompanhada de uma bonificação. O objetivo aqui é captar a atenção do público sem que ele necessariamente tenha que desembolsar por isso ou tenha que desembolsar algo que seja de muito pouco valor para ele (ou seja, que ele possa experimentar e arriscar com sua oferta). A mensagem também deve ser sobre os benefícios do produto, não sobre ele em si. Ajuda bastante utilizar motivadores como medo, amor, ganância, culpa ou orgulho;
  • Qual será a mídia escolhida para alcançar essas pessoas: O meio de comunicação que liga você e o seu público deve estar bem alinhado, assim, você vai saber onde ele costuma navegar e o que costuma acessar. Por isso a pesquisa é tão importante. Aqui os exemplos mais comuns são Facebook Ads, Instagram Ads, Google Ads, Google Orgânico, Grupos de Facebook ou de Compra, Taboola, Websites que visitam, etc.

Na segunda divisão temos o lead. Ele conhece o seu produto ou serviço já – ao menos já ouviu falar dele. O grande objetivo dessa coluna é torná-lo um cliente mesmo – ou seja fazê-lo comprar ou contratar você. Para isso, você deve:

  • Definir o sistema de captura de lead
  • Estabelecer o sistema de alimentação de lead, e
  • Avaliar qual estratégia você usará para convencer o público.

E na última divisão temos o cliente que já fez uma única compra. O objetivo aqui é fidelizá-lo e fazer com que ele realize novas compras.

Para isso, você deve:

  • Trabalhar para melhorar a entrega da primeira experiência do cliente;
  • Pensar em como aumentar o valor vitalício do cliente, e finalmente;
  • Analisar a melhor forma de estimular indicações.

Não esqueça de baixar o PDF do seu plano de marketing de uma página aqui.

Conclusão

Como você viu, o plano de marketing é um instrumento essencial que contém tudo o que você precisa, de forma bem detalhada, para atingir as metas da sua marca. Quanto mais específico, estudado e completo ele for, melhor e mais proveitoso será o caminho até o seu objetivo.

[divider style="3"]A Lucro Digital é uma Empresa de Consultoria em Inteligência de Tráfego e Vendas Online e também de cursos nessa área.

Assine Nossa Newsletter